Purificações do Yoga :Nauli Kriya



Desde quando nos acordamos até quando vamos dormir realizamos diversas atividades de higiene e limpezas externas no nosso corpo como: tomar banho, limpar escovar dentes, cabelos, cortar unhas... por meio de técnicas que aprendemos desde crianças, porém e para o lado de dentro? Poucas ou quase nenhuma técnica nos é ensinada para a prática diária de limpeza dos órgãos internos. O Yoga nos oferece um acervo de técnicas com o intuito de realizar um asseamento interno. E essas técnicas damos o nome de kriya , que significa atividade de purificação das mucosas.

Os principais Kriyas são divididos em seis e são chamados de shat Kharma, e eles são:

  1. Kapalabháti: limpeza do cérebro e dos pulmões.

  2. Trátaka: limpeza dos globos oculares.

  3. Nauli: limpeza dos intestinos e órgãos abdominais.

  4. Nêti: limpeza das narinas e do seio maxilar.

  5. Dhauti: limpeza do esôfago e do estômago.

  6. Basti: limpeza do reto e do cólon.

Aqui vamos falar um pouco mais do Nauli Kriya.


O que é o Nauli Kriya ?


E uma técnica no Yoga que realiza a limpeza dos intestinos por meio de um profundo massageamento no fígado, baço e pâncreas produzido pelo movimento ondulatório com os músculos reto abdominais. A técnica do Nauli Kriya fora do contexto do Yoga é também amplamente abordada na Ginástica Hipopressiva.

Como benefício o Nauli elimina as toxinas do sistema digestivos, melhora o funcionamento dos intestinos, ajudando na regulação do funcionamento do deste, bem como também do fígado, estômago, além de fortalecer os músculos reto abdominais.


Como fazer?




O Nauli Kriya é mais comumente praticado com as mãos logo acima dos joelhos e o corpo dobrado para a frente, é uma contração dinâmica, desta forma após isolar os músculos reto abdominais, realizamos um movimento giratório de um lado para o outro massageando os órgãos internos.

Costuma-se ter a necessidade de um tempo para que se estimule e se tenha a consciência do músculos retos abdominais para isolá-los e movê-los de um lado para outro, e ainda quando conseguimos é natural a tendência de mover o um pouco desnecessariamente o quadril. Aos poucos e com a prática a técnica se aperfeiçoa.

Até chegar na técnica completa do Nauli Kriya a aprendizagem pode ser dividida em etapas, e são elas:


1ª Etapa: Tamas Uddiyana Bandha ( contração estática)


Inspire profundamente pelo nariz, solte todo ar que consegui e contraia o abdómen para dentro e pra cima, e assim sustente até quando puder ficar sem ar. Conte o ritmo e repita-o nos demais ciclos.


2ª Etapa: Rajas Uddiyana Bandha ( contração dinâmica)


Inspire profundamente, solte todo ar que puder, contraia o abdómen pra dentro e cima, e enquanto puder ficar sem ar, descontraia e contraia o abdómen várias vezes. Quando precisar inspirar, recomece um novo ciclo. Conte as contrações e a repita nos demais ciclos.


3ª Etapa: Isole os músculos Reto Abdominais


Inspire profundamente pelo nariz. Isole os músculos do reto abdominais, enquanto puder permanecer sem ar. Quando precisar inspire e comece tudo outra vez. Conte o ritmo e o repita nos demais ciclos.


4ª Etapa: Nauli (Contração circular)


Inspire profundamente, solte todo o ar, contraia o abdômen pra dentro e pra cima, isole os músculos do reto abdominais e enquanto consegui ficar ser ar faça contrações 360 ° , quando precisar inspire e recomece começando e compensando para o outro lado.



Sistematizando um pouco mais o percurso de aprendizagem da técnica sugiro que comece pelo Tamas Uddiyana Bandha estabelecendo o seu ritmo próprio de permanência, o quanto puder permanecer da retenção sem ar, sempre mantenha o seu conforto na prática, quando puder ampliá-lo acrescente um pouco mais a contagem de permanência, ou seja, se você ficou com o abdômen puxado para dentro e para cima em 15 tempos, no outro dia talvez possa ficar 16.

Os demais estágios estabeleça a quantidade de contrações mais confortável que você pode realizar, e depois acrescente a cada dia mais 1, até o máximo de 50 contrações. Não é necessário chegar 50 contrações, este é apenas uma sugestão, sinta o seu corpo e vá devagar estabelecendo as contagens que melhor funciona para você.

Aos poucos vá percebendo se consegue estimular e isolar os músculos reto abdominais, quando conseguir realizar bem essa fase , comece a movê-lo para um lado e para outro até que fique fácil realizar a rotação. Não tenha pressa para concluir as fases, quando mais você estimula o corpo numa fase mais inicial, mais consciência você adquire e seu corpo por elo mesmo lhe conduz as demais e chegamos mais bem preparados para elas.

Depois que conseguir realizar não abandone a técnica e pratique com regularidade assim como tomamos banho, escovamos o dentes... e torne o Nauli Kriya uma atividade de higiene no seu dia a dia.


Recomendações


É recomendado que esta prática não seja feita após se alimentar, portanto se aconselha que seja realizado, se possível pela manhã, o mais distante das refeições, ou pelo menos 2h após realizá-la.

Lembre-se que o mais importante é fazer sempre, o 'pouco' torna-se muito com a regularidade. No começo dá uma sensação que é uma técnica bastante difícil e que os nossos músculos reto abdominais nunca vão nos 'obedecer' porém ignore esses pensamentos e continue praticando. Seu sistema digestório lhe agradece desde já!


20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo